You've successfully subscribed to edrone Blog
Great! Next, complete checkout for full access to edrone Blog
Welcome back! You've successfully signed in.
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.
Success! Your billing info is updated.
Billing info update failed.

UX para e-commerce: por que é importante?

Aplicar melhorias de UX Design em uma loja virtual pode gerar um aumento de até 400% nas conversões.

Anna Carolina Neiva
Anna Carolina Neiva

Aplicar conceitos de UX para e-commerce é uma das formas de melhorar a experiência de compra virtual de um usuário.

A abreviatura "UX" pode ser encontrada em muitos contextos — design, marketing, sites, aplicativos e significa a intenção de tornar um determinado produto ou serviço o mais agradável possível para o usuário, melhorando assim a Experiência do Cliente (CX)!

Mas qual é a importância do UX para o e-commerce?

Segundo dados da Forrester, publicados pela Intechnic aplicar melhorias de UX Design em uma loja virtual pode gerar um aumento de até 400% nas conversões, aumentando os KPIs de um e-commerce em até 83%, devido a melhoria na experiência do usuário.

Ou seja, está comprovado por A + B que o UX para e-commerce traz resultados, mas a questão é como aplicá-lo à sua loja virtual?

Você vai descobrir no artigo abaixo.

UX Design e a experiência do usuário

O design da experiência do usuário (UX design) tem como objetivo proporcionar aos clientes experiências positivas com base em seus mecanismos de ação.

Mas como aplicar os conceitos do UX Design em uma loja virtual?

Bom, primeiro é necessário entender o que os usuários esperam do seu e-commerce.

O que os usuários esperam de uma loja virtual?

Para a maioria dos consumidores que procuram produtos específicos, o tempo é essencial. Eles querem encontrar rapidamente um item de seu interesse e pagar por ele imediatamente.

Você já se perguntou por que a popularidade das compras online está crescendo?

Certamente, o aumento das transações online desde março de 2020 está relacionado às restrições e à situação geral relacionada a COVID-19. No entanto, o aumento das vendas online vem sendo registrado ano a ano, muito antes da pandemia começar. Isso porque a compra virtual é a maneira mais conveniente e rápida para muitas pessoas obterem os produtos que precisam.

Devido ao crescente interesse em compras online, o número de comércios eletrônicos também está crescendo, superando-se em termos de diversidade de segmentos, preços de produtos, prazos de entrega e promoções sazonais...

Mas o que os clientes realmente esperam desse mercado? Como sua loja pode se destacar perante a concorrência?

É aí que entra o UX para e-commerce!

O que é UX no e-commerce?

A primeira impressão é a que fica e o UX para e-commerce tem como objetivo oferecer a melhor impressão ao cliente, desde o primeiro clique até o check-out.

O design gráfico de um e-commerce desempenha um papel muito importante. Imediatamente após entrar no site, o usuário forma uma determinada opinião sobre ele e quer se familiarizar com seus produtos e serviços ou vai procurar na concorrência.

O design atraente e estético evoca emoções positivas e incentiva o cliente a se familiarizar com a oferta. A aparência da loja online e todos os seus elementos devem ser condizentes com a indústria, os produtos oferecidos, bem como a identidade visual da marca.

Homepage do site da Stanley, um exemplo de design atrativo
Homepage do site da Stanley, um exemplo de design atrativo

No site da Stanley, por exemplo, a homepage começa com uma imagem de pessoas e traz logo de cara um dos maiores benefícios do produto: manter bebidas geladas. A estética é agradável, o uso de pessoas faz com que o usuário se identifique com a imagem e a mensagem é clara e direta.

Uma estrutura clara e intuitiva — permitindo que o usuário chegue o mais rápido possível ao produto de seu interesse — com um menu claro e divisão de produtos em categorias também ajuda na experiência do cliente.

O site da Lupo é dividido em categorias claras, facilitando o processo de compras
O site da Lupo é dividido em categorias claras, facilitando o processo de compras

A forma como os produtos são apresentados, por sua vez, também é extremamente importante. Uma galeria extensa e profissional, incluindo fotos de várias perspectivas e mostrando os detalhes do produto em combinação com descrições abrangentes e compreensíveis, é essencial para uma loja virtual moderna.

No site da Lupo a página de produtos oferece todas as informações necessárias para finalizar a compra.
No site da Lupo a página de produtos oferece todas as informações necessárias para finalizar a compra.

E não esqueça que tudo isso precisa seguir o conceito mobile first, ou seja, deve ser responsivo para smartphones, uma vez que cada vez mais pessoas realizam compras por meio de dispositivos móveis.

Um relatório publicado pela Ebit|Nielsen na pesquisa Webshoppers 43, aponta que mais da metade das compras realizadas pela internet no Brasil em 2020, foram feitas por meio de smartphones.

Portanto, é imperativo ajustar o layout do site aos dispositivos móveis. Sua loja virtual deve ser acessível a todos os usuários e apresentar-se bem em qualquer tela.

Pessoa com unhas vermelhas realiza compra pelo celular.
Websites de lojas virtuais precisam ser responsivos para celulares, facilitando a compra via smartphones.

Uma loja virtual deve ter um design responsivo para mobile.

Aproveitando o gancho da acessibilidade, não podemos deixar de enfatizar que o UX Design também pode deixar o seu site mais acessível, uma vez que a acessibilidade digital no e-commerce é outro ponto fundamental para aumentar os acessos e garantir mais vendas.

Agora fica a dúvida: como fornecer aos clientes uma experiência de compra, aproveitando os principais princípios de UX para e-commerce que vimos acima?

Aplicação dos conceitos de UX no E-commerce

O que você deve fazer para que a experiência do usuário ao interagir com sua loja seja a mais alta possível? Aqui estão os princípios básicos da experiência do usuário:

1. Design amigável e atraente

Como mostramos anteriormente, usar imagens atrativas e que criem identificação com o usuário é importante para mantê-lo em sua página, prestando sempre atenção ao carregamento rápido, não deixe que animações em excesso ou imagens pesadas comprometam a velocidade do acesso.

2. Navegação intuitiva

A loja virtual deve ser pensada de forma que o cliente chegue onde quer sem pensar. Seja um produto específico, opções de entrega, métodos de pagamento, opções de devolução ou qualquer outra informação — os elementos individuais devem estar localizados em locais apropriados e intuitivos.

Por exemplo, no topo da página ou na lateral, vale colocar um menu claro, dividido em categorias. Geralmente procuramos a cesta de pedidos no canto superior direito. O motor de busca também precisa estar "à mão", assim como widgets para contato como ícones de WhatsApp.

3. Usabilidade

O layout de um e-commerce deve ser simples e fácil de usar. O design de uma loja virtual deve ser feito para que o usuário encontre facilmente o produto de seu interesse e possa comprá-lo no menor tempo possível.

Faça o possível para encurtar o funil de vendas, ofereça opções apenas quando solicitado, do contrário leve seu comprador para onde ele quer.

Agrupe produtos de acordo com características específicas, facilitando o cross-selling sem importunar o usuário com ofertas de última hora no meio do funil de vendas.

4. Acessibilidade para todos

Já estabelecemos que a loja online deve ser simples e intuitiva. Também deve estar disponível para todos, levando em consideração as necessidades de todas as pessoas — de diferentes idades, habilidades online, ou portadores de deficiência.

Você deve implementar soluções que facilitem a compra — por exemplo, a possibilidade de selecionar uma versão de alto contraste do site para pessoas com deficiência visual ou alterar a fonte para uma maior.

A linguagem do conteúdo postado na loja virtual (descrições de produtos, regulamentos da loja, devoluções e reclamações e outras informações) deve ser simples e compreensível. Escreva para que os destinatários possam ler rapidamente o conteúdo publicado e compreendê-lo na primeira tentativa.

5. Facilidade de compra

Você já parou de fazer compras quando viu um formulário longo com campos vazios que precisavam ser preenchidos? Leve isso em consideração. Tempo é dinheiro!

Desburocratize o processo de compras, use login social, por exemplo, que pode ser conectado com um clique nas redes sociais ou conta do Google do usuário.

Forneça várias opções de envio e pagamento e certifique-se de que, após incluir um produto no carrinho, haja o mínimo de etapas possível.

Conclusão

Graças aos princípios básicos da experiência do usuário você pode aumentar significativamente sua conversão — os clientes se apegam à sua loja e voltam de bom grado para fazer outro pedido.

Em suma, o UX ajuda você a obter uma vantagem competitiva. Use essas informações e otimize o seu e-commerce.

Quer saber mais um benefício do UX para e-commerce? Um site otimizado para oferecer uma boa experiência ao usuário pontua mais alto nos resultados de pesquisa do Google.

Resumindo...

Se você ainda está se perguntando como montar um e-commerce. A resposta é simples: projete sua loja online para ser orientada ao usuário. Ela deve atender às necessidades dos clientes e causar uma impressão positiva desde o primeiro clique.

Lembre-se de que um e-commerce responsivo lhe proporcionará mais clientes porque é mais fácil de usar em qualquer dispositivo.

Boas vendas!

*Artigo desenvolvido em parceria com agência especializada em UX Design, Idea Commerce.

Customer experience

Anna Carolina Neiva

Especialista em conteúdo, apaixonada por transformar palavras em conhecimento nos mais diversos segmentos do mercado nacional e internacional!